Podcast 2 em 1 #91 – Finanças Pessoais

Nesse episódio, Davi, Junior e Cacau recebem André Lopes com a missão de equilibrar nossas finanças e se possível enriquecer da maneira certa! (Duração – 1:26:21)

Links:

Dropbox do 2 em 1
Cacau no No Barquinho
Cacau no PiaCast

Acompanhe o Juntos em 1 Nas Redes Sociais:

Facebook
Twitter
YouTube

iTunes:

Assine!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Marcelo Nakasse

    Tema bem legal, finanças pessoais é onde as pessoas mais erram a mão e se endividam. Eu uso um chamado Guia Bolso, me dá gráficos e estatísticas automáticas, mas não abro mão de fazer controle na planilha também.

    Outras dicas: cartão, de preferência tenha só um ou nenhum, NUNCA pague o mínimo, jamais, e pelo milagre da matemática, se você gastar menos que ganha, no fim do mês sobra, olha que beleza.

    • André Lopes

      Imagina então pagar o cartão com outro cartão, já vi essa…

  • Emerson

    Muito bom o assunto, comecei a organizar as minhas finanças depois de ouvir o podcast sobre finanças no No Barquinho. Uso o aplicativo Mobills para controle de gastos.

    • André Lopes

      Que legal! Continue assim!

  • Luã Brum Netto

    Muito bom o podcast! Vim aqui seco atrás da planilha do Junior! hahaha

  • Willian Rochadel

    Show, pessoal! Curti a abordagem de finanças bíblicas, sem cair na teologia da prosperidade neopentecostal.
    Sem dúvidas @GuiaBolso é fundamental para conectar as contas, cartões e gastos, a melhor forma de manter atualizadas as informações e gastos.
    Sobre economia, o canal @MePoupe é muito bacana.
    Ah, e cartão de crédito, @Nubank, por favor, o resto não interessa. A possbilidade de comprar parcelado no crédito e depois antecipar pelo App, conseguindo desconto, foi genial! Tudo que é o mesmo valor a vista e no crédito, parcelo ao máximo para descontar no App e manter o dinheiro guardado.

  • Faço controle financeiro desde antes de casar. Quando casei, comecei do zero com o Minhas Economias (indicação sensacional do @franklin_almeida:disqus) para poder controlar junto com minha esposa. Esse controle é primordial pra saber onde está indo o dinheiro e faz toda a diferença para alcançar os objetivos.
    A propósito, tirando gastos esporádicos (já que compramos tudo dentro do Apartamento e um carro), os grupos que tem nossos maiores gastos são alimentação (entra a subcategoria mercado também) e saúde (entra também academia). O financiamento do AP é uns 15% dos gastos, então tá de boa. E dá pra guardar dinheiro 🙂

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • Elias Flávio de Paiva

      Também uso o Minhas Economias, a vantagem dele salvar tudo online é maravilhosa e essa de permitir mais de um usuário simultâneo também.

  • Ricardo Ávila

    Achei o tema excelente. Também tenho minhas técnicas para controlar as finanças. Gostaria que vocês compartilhassem um modelo de planilha que utilizam. Seria possível?

  • Elias Flávio de Paiva

    Um ótimo programa, sem dúvida, mas, tem uma falha grave.

    Eu pensei em mandar isso por e-mail, mas, sem saber se vocês leriam, preferi escrever aqui para que outros possam ler, caso vocês ignorem.

    O problema maior aqui é a abordagem por pessoas que estão acima da média financeira do país. O exemplo dado pelo Júnior de guardar um pouquinho e esse pouquinho ser R$500,00 por mês é absolutamente impensável para a esmagadora maioria da população do nosso país.

    Um salário de de R$5000.00 não passa nem perto do que vejo no cotidiano. Eu recebo aproximadamente R$1200,00 bruto, ainda tem os descontos, e olha que ainda ganho mais que muita gente que conheço. Com essa renda tenho que manter minha família, que hoje é de 3, pagando financiamento de casa entre outras coisas.

    A realidade da maioria é muito mais dura do que vocês podem perceber ou que demonstraram perceber. Atualmente se meu salário fosse de R$2000,00, em pouco tempo eu solucionaria todos os problemas financeiros, mas, isso não está nem no meu horizonte. Pessoas como eu, e somos a muitos, nem tem a opção de cortes no orçamento, não vivemos no limite por opção de não economizar, mas, por não ter alternativa, nossos gastos fixos já são equivalentes à nossa renda, e toda emergência gera um imediato problema.

    Não estou dizendo isso para fazer drama aqui, mas, para trazer ao assunto uma realidade muito diferente da que foi apresentada. A maior parte das pessoas com problemas financeiros não os tem por má administração, mas, por que as condições do nosso país não são as melhores para os mais pobres. Eu sei que ainda tenho condição muito melhor que a de muita gente e isso me aflige ainda mais.

    Desculpem o textão, eu sou Elias Flávio de Paiva, 25 anos, de Esmeraldas – MG

    • Elias Flávio de Paiva

      Só pra constar, eu vejo essa falha em TODAS as entrevistas, em TODOS os programas que se propõem falar do assunto. Não são só vocês, os economistas de renome chamados para falar desse assunto não sabem também tratar o caso dos pobres, eles não são e normalmente nunca foram.

  • Qual o nome desse app maravilhoso que foi comentado no programa?

    • Sapão

      guiabolso

  • Pingback: #PADD099: Tailândia | Pelo Amor de Deus()