Podcast 2 em 1 #58 – Devo Mudar de Igreja?

Nesse episódio, Davi, Junior, Cacau e o convidado Pedro Angella (No Barquinho) conversam sobre mudar de igreja. Motivos justos ou não! (Duração – 64:00)

Links:

8ito32 – Quebra-Cabeça
Davi no No Barquinho
Cacau no Maná com Manteiga
Cacau no Os CabraCast

Acompanhe o Juntos em 1 Nas Redes Sociais:

Facebook
Twitter
YouTube

iTunes:

Assine!

Feed:

Assine!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Muito bom o episódio pessoal! Algo necessário!

    Eu já mudei de igreja. Antes de ter um compromisso com Cristo, eu frequentava a Igreja Católica. #TuDumTss
    Mas falando sobre experiências de mudar de igreja, um dos casos comentados eu vi acontecer de perto. Um membro da igreja que frequento conheceu uma menina de outra igreja, da cidade vizinha, e começaram a namorar. Quando decidiram casar, precisaram decidir como fariam. Depois de muita oração, a menina decidiu ir para a igreja dele, como forma de submissão. Ambos tinham envolvimento nas igrejas que frequentavam… Em alguns casos, alguém tem que ceder. Acredito que a decisão também foi bastante influenciada pela cidade, pois ele tinha um emprego com cargo alto e ela mudaria de cidade.

    Agora, a questão do jovenzinho que convida o jovenzinho de outra igreja pra visitar e tal, é complicado. E esse pula-pula de igreja tem que tomar cuidado também, pois “visão + visão = divisão”.

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • Acho que a questão da submissão não é tão central nessa questão pq não é a submissão à vontade ou conforto do marido que é defendida na bíblia. Mas uma submissão mútua em que a mulher o respeita como cabeça e ele dá sua vida a ela por amor. Mas o critério do trabalho é um ponto bem comum na hora de tomar essas decisões e ajuda a resolver bem a questão… kkkkkkkk

      Valeu pelo comentário.

  • Fala Galera! Muito bom episódio mas eu tenho um pensamento que é o seguinte: uma vez que instituição (denominação) é uma extensão da igreja e os membros são parte do corpo portanto irmãos em Cristo, meu questionamento é: qual o problema em mudar de denominação? Não importa se a denominação é batista, presbiteriana, assembleiana, quadrangular, tradicional, pentecostal, desde que os pilares da fé não sejam abalados não há nenhum mal em circular, conhecer pessoas, interpretações teológicas, modelos, etc. Quando Jesus orou ele pediu ao Pai par que fossemos um. É só uma opinião! Grande abraço.

    • Há um problema grave. Pertencer a uma igreja local exige envolvimento e compromisso para cumprir a vontade de Deus. Quem fica pulando de igreja em igreja não cria esse vínculo e se torna apenas um consumidor de experiências e não um agente do Reino.

      Abraço! Obrigado por comentar.

  • A Paz do Senhor Meus Queridos Perdidinhos!

    Amados, discussão muito boa, e até bem polêmica, principalmente quando colocado o caso de seguir ou não o Marido e/ou a Esposa.

    Sou de uma igreja Pentecostal, daquele tipo que tem os aviõezinhos, repleple e outras coisinhas bem delicias, que aos olhos de muitos conservadores, digamos que seria bem estranho. Minha esposa já tem uma criação Batista.

    Ai começa o namoro e aquele pergunta no ar, e na hora de casar? ficamos aqui, ou vamos para lá? ou cada um na sua?

    Com a vasta experiencia que tenho em casamentos (depois explico) uso de duas métricas, primeiro fugir do julgo desigual, segundo aproveitar o namoro para tirar todas as duvidas, com o cuidado de não sabotar o relacionamento, se o homem ou a mulher não gosta de algo, seja verdadeiro, não diga gosta só para “ganhar” o namorado(a), você não conseguira sustentar isso para sempre.

    No nosso caso, como músicos, minha comunidade provia mais oportunidades e seriamos mais útil a obra e ao ministério.

    Nos demais casos, tem uma dica genérica, mas que acredito ser de grande valor, nunca saia de uma igreja deixando um rastro de discórdia, prefira conversar com o líder, organizar sua relação com o ministério, espere um período, 1 ou 2 meses e depois vá para a outra igreja, isso é de muito bom grado e mantém a porta aberta.

    Delicia de podcast, parabéns!

    E que Deus abençoe as portas abertas!

    O Capitão
    @sigaocapitao
    http://www.diariodebordo.net.br

    • É isso aí, Capitão! Acho que a ideia é por aí mesmo. Entendo que cada caso é um caso, mas os princípios básicos são esses aí.

  • Pingback: PodCast #050 – Aquele Sobre Legalismo - [DIÁRIO DE BORDO]()

  • Olá, Amigos! Muito bom o pod. É um caso semelhante ao proposto pelo “O Capitão”, o que vocês pensam sobre a pessoa que está em uma Igreja Pentecostal, mas se mostra mais identificado com uma doutrina reformada.Acham legítima a mudança de Igreja neste caso?
    Um abraço a todos.

  • Olá, Amigos! Muito bom o pod. É um caso semelhante ao proposto pelo “O Capitão”, o que vocês pensam sobre a pessoa que está em uma Igreja Pentecostal, mas se mostra mais identificado com uma doutrina reformada.Acham legítima a mudança de Igreja neste caso? Falo no exemplo de alguém que tem pouco tempo na caminhada evabgélica.
    Um abraço a todos.

    • Fala Diego.

      Cara, é difícil opinar assim. Penso que o caminho mais seguro é se aprofundar no conhecimento bíblico e em oração buscar a Deus sobre onde devemos ficar. O princípio é saber onde somos mais úteis para o Reino.

      Abraço

  • Pingback: #NB84 – CineGalileia: Fé Demais Não Cheira Bem | Sermões Online()

  • Pingback: Correio Elegante #25 - OsCabraCast()

  • Cristiano Almeida

    Primeiro podcast 2 em 1 que escuto. Confesso que a qualidade do áudio não me agradou, mas o conteúdo foi tão bom que pesou muito mais na balança. Já salvei o episódio para meus favoritos e terei que escutar algumas outras vezes para digerir melhor o tema. Esse é um assunto que até parece simples, fazendo uma análise rápida, mas ao nos aprofundarmos vemos que é bem complexo. Parabéns pelo excelente conteúdo.

    • Valeu pelo comentário, Cristiano! Esse dia, em especial, tivemos muito problema com a conexão e isso pode ter prejudicado ainda mais a qualidade do áudio. Mas continua comentando que prometemos melhorar. 😉

      Abraço

  • Pingback: Podcast 2 em 1 #74 – Culto | Juntos em 1()