Podcast 2 em 1 #38 – Noé e Os Gigantes

Nessa semana, Davi, Junior, Késia, Lívia e Cacau constroem cada um sua arca para o dilúvio de críticas para o filme de Noé (2014) – COM SPOILERS DO FILME – (Duração – 1:04:06)

Links:

Conheça Nosso Canal no Youtube
Assista o Lunáticos!
Noé
Trailer

E-mail:

Envie críticas, comentários, perguntas ou apenas fale conosco pelo: contato@juntosem1.com.br
Seu e-mail será lido no próximo episódio! Ou apenas COMENTE abaixo!

Acompanhe o Juntos em 1 Nas Redes Sociais:

Facebook
Twitter
Instagram

iTunes:

Assine!

Feed:

Assine!

Download Zip (31.5 MB)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Pingback: No Barquinho Express: Noé, o filme - No Barquinho()

  • Pingback: No Barquinho #059 - Pérolas do Gospel - No Barquinho()

  • Orian de Oliveira

    Fala galeraaaaa
    Eu assistir o filme do noé e esperava que fosse um verdadeiro épico mas achei muito ruim, no meio do filme estava torcendo para que acabasse logo. Lógico que tem algumas cenas muito maneiras, podendo citar a cena em que noé esta com sua família na arca(leia-se caixa) e começam a ouvir os gritos daqueles que estão do lado de fora, muito tensooo. mas enfim se der depois de ouvir o pod volto para comentar mais
    #VidaLonga
    #FiquemComDeus

    • Cara olha como é bom opiniões diferentes, gostei bastante do filme, eu dificilmente acho filme perfeitos, mas para mim é nota 9, as mudanças na expectativa foi algo muito legal para mim, o vilão não ser realmente um embate físico para Noé, depois que o diluvio começa é algo bem legal, ele serve para mexer mais com a a cabeça de Cão que já estava com raiva do pai, por conta da menina inocente que morre, o Noé é um personagem bem legal, o “afastamento” dele da família, pode representar o que ser humano sentiu com Deus, pensando que ele era mal, e que tinha abandonado eles, o entendimento no final que amor é melhor que a justiça é algo bem legal, pois mostra como foi difícil para Noé entender o que é o amor, não achei nenhum filme do Aronofsky ruim, mas o mais viajado dele para mim foi o Fonte da Vida, que não pegou, nesse para mim ele conseguiu juntar a epicidade com história, e para concluir, na minha visão Deus no filme não está ausente, ele se mostra, basta “quem ter ouvido para ouvir que ouça”.

  • Ah só faltou falar que os anjos caídos são uma metáfora para o próprio ser humano, que eram reluzentes, caíram da graça de Deus, mas podem conseguir voltar à Deus, “e esquecer desse mundo maaaal, ir para um lugar bem distante, onde a paz reinará constantemente…” Tá bom chega dessa música hehe.